Cuidado Se Em Seu Trabalho Você Quer Fazer Só o Que é Gostoso

Trabalho Gostoso de Fazer

Trabalho Gostoso de Fazer

Se em seu trabalho você procura fazer só o que é gostoso e sempre tenta repassar tarefas tidas como chatas, cansativas ou que tenham qualquer outro adjetivo similar, cuidado: existe uma grande possibilidade de que esta atitude esteja sendo notada por colegas ou por seus superiores hierárquicos e isto não será bacana para sua reputação profissional.

Em qualquer atividade existem tarefas legais, tarefas chatas, cansativas, ou mesmo aquelas tarefas de mera organização, mas todas são importantes e qualificam melhor o profissional que não se esquiva de realizar todas com o mesmo zelo.

Contudo, é muito comum encontrar, nas empresas, aquele profissional que só quer fazer a parte legal da atividade e desenvolve várias técnicas e artimanhas para não se envolver naquelas classificadas como chatas ou mesmo para evitar que seu nome figure como responsável naquela etapa cansativa do projeto.

Todo mundo gosta de fazer o que é gostoso ou glamoroso, mas não pega bem ficar naquela de apenas querer colocar a cereja no bolo. Mão na massa às vezes é necessário.

ALGUNS TRABALHOS SÃO UM POUCO CANSATIVO, MAS NÃO DÁ PRA FICAR EMPURRANDO PARA O COLEGA

Trabalho Difícil

Trabalho Difícil

Eu poderia citar aqui vários exemplos de trabalhos que são uma delícia fazer e outros tantos que são considerados chatos ou cansativos, mas deixo aqui para que você analise isto em consonância com o que acontece em sua empresa ou em seu ambiente de trabalho.

Eu diria que é mais valorizado aquele profissional que realiza com o mesmo capricho e atenção, tanto o trabalho legal, como aquele tido como cansativo. Acredito que isto deveria ser o normal, mas minha experiência demonstra que não é. Por isto mesmo quem assim se comporta deixa uma marca importante em seu ambiente de trabalho.

Aliás, além das tarefas legais e não tão legais que encontramos em nossas atividades, existem aqueles probleminhas que não estão exatamente ligados a um respectivo cargo ou função, mas que se não resolvidos atrapalham muito o processo produtivo ou a própria harmonia do ambiente de trabalho. Assim, a iniciativa de procurar resolver tais questões, independentemente de um pedido do chefe, com certeza é notada e apreciada dentro das organizações.

Em relação a tais probleminhas, como exemplo, eu citaria alguns simples que corriqueiramente acontecem no dia-a-dia de uma empresa e que se não resolvidos começam a criar um desconforto no ambiente de trabalho. Por exemplo: máquina de café quebrada; lâmpada queimada; impressora funcionando inadequadamente; excesso de coisas para serem arquivadas; desorganização de arquivos ou falta de espaço; dificuldade de acesso no sistema da empresa; falta ou problemas em senhas de acesso; documento importante que não chegou na data agendada; etc etc etc.

Quando você se depara com problemas similares ao acima descritos, você simplesmente passa a bola para que o chefe resolva, afinal ele é o chefe, pode ter certeza que ele vai resolver, mas também vai se lembrar que você não tomou a iniciativa de resolver um problema que estava ao seu alcance. Perceba que estou dando estes exemplos banais, mas aqui poderia elencar várias situações.

Eu como chefe sempre identifiquei quem são as pessoas que procuram resolver os problemas que estão ao seu alcance, independentemente de estarem diretamente ligados as suas atividades e aquelas que pensam assim: “não fui contratado para isso”. Desculpe, mas pensar assim é pequeno demais e iniciativa e disponibilidade são qualidades bem valorizadas em qualquer empresa séria.

Tanto o trabalho para o qual você foi contratado, como a execução de atividades conexas, de mera organização ou de melhoria no ambiente de trabalho, são de suma importância e acredite: incorporar isto no perfil profissional garante uma diferenciação positiva. As empresas gostam e querem pessoas solucionadoras de problemas, sejam eles quais forem.

Assim, faça a diferença em seu ambiente de trabalho e fique bem com o chefe de forma profissional:

  1. Não adote a postura de querer sempre fazer só o que é gostoso;
  2. Faça com o mesmo capricho também as tarefas tidas como chatas;
  3. Busque soluções para aqueles problemas que não estão exatamente ligados a sua atividade, mas que estão ao seu alcance e que de alguma forma tornará o ambiente de trabalho mais organizado e harmonioso;
  4. Não espere que o chefe te peça o favor de fazer aquela tarefa que está tão na cara que deve ser executada.

Acredito que adotando tais práticas você construirá uma imagem de profissional sério, de valor e importante para a sua empresa.

tcheroAEu sou Rogério Gomez e neste meu espaço compartilho minhas experiências e opiniões pessoais e profissionais adquiridas ao longo de minha carreira, esperando que isto possa te ajudar de alguma forma ou a um amigo.

Valeu. Grande abraço e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>