A vida é um quebra-cabeça incompleto.

tchero31

Ontem compramos um quebra-cabeça para a filhinha de uma amiga nossa que fez aniversário e minha esposa Ana Paula me pediu para embrulhar o presente. Eu até gosto de embrulhar presentes: é uma arte na qual minha habilidade é qualificada como, vamos dizer…, quase aceitável.

Enquanto embrulhava o presente me peguei fazendo um paralelo entre nossa vida e o brinquedo. Igualmente ao brinquedo nossa vida tem uma grande quantidade de peças para serem encaixadas.

Enquanto crianças, seis ou sete anos, nos sentimos completos e geralmente somos felizes.

Com o passar do tempo notamos que começam a sobrar peças sob a mesa e que não conseguimos mais encaixar em nossas vidas. A partir dai começamos a nos sentir incompletos e, por vezes, não muito felizes, e saímos em busca de nosso manual de instruções para encontrar a peça correta que nos completa.

Chegam os primeiros anos de convivência escolar e notamos que somos todos diferentes.

Na adolescência, então, jamais nos sentimos completos: faltam várias peças e passamos a ver a dificuldade de sermos um todo bem ajustado.

No início da maturidade trocamos algumas peças, tentamos encaixar outras que servem apenas por um tempo e, assim, dia após dias, ficamos como loucos em busca de peças que nos complete e, por mais que nos esforcemos, nunca ficamos satisfeitos com o quadro que se forma em nossas vidas.

Na fase adulta, quando parece que estamos completos, algumas peças se desprendem: é o filho que contrai matrimônio e nos deixa; é a partida de um ente querido; é o companheiro(a) que resolve nos abandonar para brincar em outro lugar; é o amigo que destoa de nosso cenário e precisa ser retirado do quadro. Assim, nosso quebra-cabeça vai se alterando, mudando peças, mudando cenários e sempre resta um espacinho para ser preenchido.

É verdade que com o passar do tempo a gente aprende a conviver com algumas peças faltando e até desistimos de encontrar aquela que poderia nos completar. Já a peça com defeito deixamos  um pouco de lado, mas, muitas vezes, demoramos tanto para ajustar tal peça que passamos anos incompletos.

Mas o quebra-cabeça da vida também nos ensina a suprir o pedaço que nos falta e até aparentamos íntegros perante pessoas de nosso relacionamento, embora, em nosso íntimo, gostaríamos de ver aquela felicidade de criança voltar.

Minha experiência tem me mostrado que a falta de peças em nossas vidas só pode ser caso pensado do grande arquiteto do mundo, a fim de que sempre tenhamos um motivo para buscar inspiração e, por consequência, caminharmos na vida, já que o sentir-se completo poderia ensejar o fim de um ciclo e isto, tenho certeza, poucos querem.

Assim, a ausência de peças faz parte da vida e não devemos ter medo de sermos incompletos, aliás, em meu ponto de vista, a coragem de ser incompleto é completamente íntegra.

Cotidianamente observo e aprendo que mesmo um quebra-cabeça faltando peças pode ser um brinquedo bem divertido e interessante. Portanto, nunca desista de procurar as pedras que faltam, mas, não deixe de tentar viver intensamente ainda que alguns ajustes tenham que ser feitos ao longo do caminho.

Assim, meu recado de hoje é: não ligue se lhe falta uma ou algumas peças e procure ser feliz e íntegro dentro de sua “incompletude”.

Sempre se pergunte: Está tudo ok com minha “incompletude” hoje?

Espero que a filhinha de nossa amiga saiba, sempre, montar muito bem seu quebra cabeça.

Um abraço e até a próxima.

Rogério Gomez – Tchero.

6 thoughts on “A vida é um quebra-cabeça incompleto.

  1. Isso mesmo, acredito que a falta ou a substituição de algumas peças do quebra-cabeças da vida faça parte da evolução do ser humano. Há quem substitua com inteligência, há quem não substitua, há também os que se conformam e até os que procuram substituir sempre com encaixes perfeitos. Assim somos nós. Pessoas imperfeitas procurando evoluir. Muito boa matéria. Parabéns amor.

  2. Texto muito bem desenvolvido, eu penso exatamente assim e fico feliz em estar completando mais algumas peças com a chegada do meu primeiro neto e de muitos que hão de vir. Parabéns como sempre arrasando em tudo. Bjus

    • Grande Elton. Obrigado pelo comentário e visita. Sei que tenho muito a aprender mas quero buscar alguma forma de ajudar pessoas com a experiência vivida. Abraços.

Deixe uma resposta para Fred Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>